Caderno de Artista

Olá como vocês estão? Espero que bem!

Caderno do artista é o nome dado a um tipo de registro de um artista, sendo ele de qualquer seguimento, este registro serve para revisitar ideias, desenvolver pesquisas e pensamentos, expressar meios de projetos e inícios de possíveis transformações, sendo assim qualquer forma de registro pode ser uma forma de registrar suas epifanias e seus fazer artístico sem pretensão inicial de um registro formal ou acadêmico.

Trazendo então esta proposta penso em registrar meu caderno do artista e pensamentos como já venho fazendo, mas desta vez um pouco mais firme com o pensamento que carrego comigo nesta fase da vida artística, sem deixar claro de registrar pensamentos sobre o fazer artístico em geral que já faço aqui no blog. Estou migrando também para o instagram onde me possibilita uma nova linguagem sobre o tema do blog e sobre o caderno do artista, com videos e fotos.

Sobre o pensar artístico você como Ministro-Artista pode também pensar sobre um caderno do artista para seu registro de pensamentos sobre a arte para o reino, tendo registro de inspiração para outros, guiando por novos caminhos ou até mesmo para se revisitar em alguns momentos. E caso esteja como líder este registro se torna ainda mais importante para manter objetivos, metas e construções de ministrações ou fazer artístico.

Caderno do Artista 1Caderno do Artista

Eu sempre tive costume de fazer registros sobre meu fazer artístico devido ao teatro pois o registro sobre o processo precisa de certa forma ser registrado e quando eu começo a pensar sobre o fazer artístico eu preciso continuar a registrar e até mesmo pelo alto conhecimento e como isso se tornou orgânico e salvável para mim.

Incentivo você a fazer registro também sobre seus processos, pensamentos sem julgamentos, será algo pessoal, pois creio que não á nada mais solitário do que pensar, e o fazer arte, mesmo que dançamos o movimento é nosso, mesmo que desenhamos, o risco é nosso e não do outro, registra, questione e encontre sua melhor versão nada arte.

Espero que esta nova fase seja para crescimento! Muita luz!

Que o Eterno te abençoe e te guarde.

Continuar lendo

Ministro de Mentirinha

Oi como vocês estão? Espero que bem!

Recentemente me peguei observando como é fácil deixar a zona de conforto tomar conta e deixar a fluente nos levar, mas como pode viver um ministro da palavra, um artista que leva em sua arte o reino chegar a uma frieza imperceptível? Sabemos que na zona de conforto não evoluímos de forma alguma, então como trabalhamos assim?

Resultado de imagem para pinoquio ilustração

Pode estar se perguntando o que isso tem haver com você já que está em verdadeira comunhão com o Eterno e sempre faz o melhor para O adorar, mas te questiono: Quando não está sem sua escala ou seu posto de ministro como se porta?

Não é de segredo a ninguém que os grupos de artes dentro de denominações religiosas se preparam um tempo antes, se põe em propósitos e em treinamentos específicos para o tão “grande dia” e sabemos como o mover acontece, o quão próximo está do Eterno, mas porque só fazemos isso quando estamos neste contexto? Ou até algo mais simples, em algumas igrejas existem escalas de músicos, dançarinos e etc, mas quando não estamos exercendo nossa “função” de ministro como nos portamos perante a D’us e como o adoramos?

Maria pegou uma libra de bálsamo de nardo puro, um óleo perfumado muito caro, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com seus cabelos. E a casa encheu-se com a fragrância daquele bálsamo.

João 12:3

Estar presente nos cultos ou em reuniões não nos faz tão próximos de D’us apenas por isso e muito pelo contrário estar ausente destes momentos. Estes dias me questiono sobre o porque os cristãos se denominam cristãos, se pensarmos como a se forma uma pessoa dentro de qualquer profissão, ela precisa estudar, ler, fazer estágios e etc, mas quando olhamos par o cristão muitas das vezes não lê as escrituras ou estuda sobre a mesma e ainda assim se diz seguidor e praticante do evangelho genuíno, ainda além penso nos que não tem vida ou intimidade com o Eterno, como podemos dizer que somos ministros se quando não estamos em “trabalho” ministerial não temos preocupação de nos aproximar de D’us? Mas pense, nossa lutas são diárias, nossa forças precisam ser repostas todos os dias para que possamos vencer o mundo, precisamos observar a palavra e em como ela pode nos guiar perante nossas escolhas e nosso agir. Ler a palavra e buscar entendimento sobre ela se tornou tão distante da nossa vida, abrimos a bíblia uma vez por semana, quando o pastor pede alguma leitura durante os cultos e logo a deixamos a semana toda guardada em casa.

Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra.

Oséias 6:3

Quem é você? Amados, quando tentamos responder esta pergunta por muitas vezes paramos e ficamos alguns minutos refletindo sobre isso e quando começamos a responder dizemos que somos algo ou alguma função (professor, dançarino e etc), mas quem somos nós de verdade, a palavra nos fala que somos Imagem e Semelhança do Eterno (Gênesis 1:27 ), que temos que ser sal e luz (Mateus 05:13;14.), bom somos escoliados, somos fortes, filhos e tudo isso é tão perfeito e lindo em pensar que nosso D’us assim nos fez e nos criou, mas será que estamos agindo como tal? qual realmente é nossa essência e como D’us nos vê hoje, nos intitulamos ministros e precisamos agir de forma coerente, precisamos lutar pelo evangelho, pela ordenanças e pela paz, ter Yeshua como nosso maior mestre, obedeça seus lideres e tenhamos uma vida de comunhão, para que possamos ter proximidade com o D’us Eterno e que Ele esteja conosco, não só quando precisarmos nos “apresentar”, mas todos os dias, precisamos buscar ser como a igreja de Atos dos apóstolos, uma igreja gloriosa, D’us te fez com uma genética especial, ele te chamou, que sua vida seja para o Ele e para seu reino.

Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa.

Mateus 6:5

Continuar lendo

Promete não desistir?

Quantas vezes eu mesmo já não trouxe post aqui mesmo ou pelo Instagram @Circodejo sobre não desistir, mas por muitas vezes estes pesamentos orbitam nossa mente e precisamos saber lidar com isso e de inicio então vou te perguntar algo: por que você começou?

Temos mutos motivos para desistir, porque é mais fácil, porque não cansa, porque não exige esforço, porque é mais confortável, em outras mil e uma justificativas para dizer que de alguma forma não pertencemos ou não fazemos mais parte de algo, mas esquecemos do porque começamos e neste recorte vou tratar apenas sobre a arte eclesiástica. Quando desenvolvemos alguma função ministerial sabemos ou imaginamos o quão difícil é, mas não podemos nos esquecer do proposito ou de quem nos chamou.

“Antes mesmo de te formar no ventre materno, Eu te escolhi; antes que viesses ao mundo, Eu te separei e te designei para a missão de profeta para as nações!”

 Jeremias 1:5

Das Dificuldades que enfrentamos por muitas das vezes vem da falta da autoconfiança: nos vemos como incapazes, passa o tempo e vemos amigos que estão cada vezes mais avançando e parece de alguma forma que estamos estagnados, talvez porque não estou fazendo aula ou porque não tenho a extensão de corpo que alguém que começou comigo atingiu, ou até mesmo porque não estou atingindo de certa forma uma meta estabelecida por mim ou por outro. Bom em primeiro lugar temos que rever algumas coisas e ter certeza de outras, as vezes estamos nos cobrando demais por falta de conhecimento, estamos em todo momento absorvendo coisas externas que nos fazer crescer e sim regredir, precisamos nos alicerçar nos propósitos, porque eu comecei a fazer isso? Entenda em primeiro lugar que cada pessoa é uma pessoa e que cada corpo é um corpo e isso está tudo bem, então evite comparações. O amor pela obra e por colocar a mão no arado vai além do que sua limitação física, e me atrevo a dizer que nosso corpo não se estrutura para fazer coisas mirabolantes (e caso o faça tudo bem da mesma forma). Você é templo do Espirito de D’us e isso basta para se fazer completo, acredite mais em você e na sua capacidade de levar a palavra através da sua arte. (quando digo isso não tiro a responsabilidade de crescimento técnico)

No dia em que eu temer, hei de confiar em ti.

Salmos 56:3

Mas e quando acreditamos em nós mesmos e temos uma estrutura técnica, mas ainda assim não sentimos mais aquele animo?

Vou usar como exemplo a dança, quando começamos a dançar acreditamos no proposito de D’us sobre nossas vidas e que a dança será uma ferramenta a que vamos usar para comprimir nosso proposito e naquele momento fazemos grandes mestas como: vou fazer aulas/ estudar por referencias em videos, vou pesquisar sobre o assunto, sou estudar mais a palavra, mas com o tempo e o cansaço não realizamos mais esta função e começamos a colocar cada vez mais dificuldades no caminho, mas não percebemos que não cumprimos metas que nós mesmos colocamos. Trago então uma provocação, estabeleça metas litúrgicas e estudos sobre sua dança e sobre seu proposito, sempre em crescimento e buscando a D’us cavando aos poucos, querendo entender como fazer da melhor forma a sua dança e veja como o seu dançar vai mudar e isso se aplica a qualquer outra função no meio de arte eclesiástica. quando fazemos teatro temos que ir alem do texto já escrito, temos que entender o que a palavra revela por trás, quais as referencias que temos e como podemos ser a palavra enquanto estamos em cena ou como podemos usar a comunicação do corpo para dizer algo enquanto danço?

 

Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo,não te queimarás, nem a chama arderá em ti.

 

“Vídeo: Débora Martins e Luciano Carvalho, coreografia Cegueira 2015”

 

Mas ainda assim isso tudo trata-se de cansaço ou de frieza, imagine agora que não vemos mais proposto no que estamos fazendo ou o estou tão cansado e frio que não sinto mais vontades de continuar.

E disse-me: “Homem mortal, poderão estes ossos tornarem-se novamente em pessoas?” “Senhor, só tu sabes se isso é possível”, respondi. Então mandou que eu profetizasse para aqueles ossos o seguinte: “Ossos secos, ouçam a palavra de Deus, porque o Senhor diz-vos assim: Vejam! Soprarei sobre vocês e tornarão a viver! Serão revestidos de carne, de nervos e cobertos com pele; soprarei sobre vocês, e hão-de viver e saber que eu sou o Senhor.” Falei-lhes pois essas palavras da parte de Deus, tal como me disse, e começou a ouvir-se um ruído por todo o vale, ainda enquanto eu falava; tudo aquilo se agitava, os ossos juntando-se uns com os outros, de acordo com a estrutura do corpo. Continuei a olhar e vi que se iam revestindo de carne e de nervos; depois cobriram-se de pele. No entanto faltava-lhes a vida. Por isso disse-me que mandasse vir espírito sobre eles, assim: “Diz o Senhor Deus: Vem dos quatro pontos cardiais, ó Espírito, e sopra sobre estes corpos inertes para que vivam.” Disse então isso mesmo e os corpos puseram-se a mexer com vida; levantaram-se e faziam um exército imenso de gente.

Ezequiel 37: 1;10

Ninguém começa algo do nada, sua fé foi estruturada e hoje você exerce um função, entenda porque começou e porque faz isso, temos um grande proposito de propagar as boas novas do evangelho para todos as nações, entendemos como o evangelho nos moldou e como D’us nos curou e nos transformou e que hoje já não somos o mesmo. O sacrifício de Yeshua na cruz para que despesismos ter vida e vida com abundancia, onde vivemos em felicidade e plenitude ou buscamos a plenitude, caminhando ao menos um paço de cada vez mais próximo para vier o reino do Eterno aqui na terra. Temos tantos motivos para começar e mais tantos motivos para continuar, eu entendo que o cansaço vem e o desanimo também, mas quando ele passar o que restará? Arrependimento, saudades?

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

João 3:16

Quando exerço meu chamado eu me sinto tão completo, parece que quando sinto D’us comigo enquanto estou em cena ou enquanto danço não me cabe mais nada, apenas aquele estado de amor e alegria que sinto com o Eterno, e pensar neste proposito, no proposito a qual Ele me chamou me coloca de volta o eixo caso por algum deslise eu tenha saído, pensar em como Ele me pega no colo ou quando Ele segura minhas lagrimas e forte da mesma maneira de quando estou o adorando ou orando ou jejuando para estar cada vez mais perto dEle. Precisamos quebrar nosso ego e reconhecer que o protagonista da nossa vida é D’us e que deu seu filho por amor, para que vivíssimos em verdade.

Portanto, já que estamos herdando um Reino inabalável, sejamos agradecidos e, desse modo, adoremos a Deus, com uma atitude aceitável, com toda a reverência e temor, porque o nosso “Deus é fogo consumidor!”

Hebreus 12:28

Minha Oração é para que você aguente mais um pouco, que você lute por um reino inabalável, que você consiga exercer a vontade do Eterno e não para mostrar a alguém, mas para viver a vontade dEle na terra.

Que o Senhor te abençoe e te guarde. até a próxima

Continuar lendo

Insegurança do Ministro

Olá como vocês estão? Espero que bem!

Faz um tempo que não posto nada aqui, mas hoje preciso conversar com vocês e precisamos falar sobre insegurança dos Ministros de arte neste era pós moderna.

Sem título

Sabe o que anda me incomodando nestes últimos dias? A insegurança que nos impede de usar arte da forma que ela precisa ser usada. Nos olhamos e pensa que não somos capazes, que nunca vamos ser igual a fulano ou a ciclano, amado entenda uma coisa, “D’us te chamou porque você é diferente, Ele não precisa de outro igual o que já existe”, você é tão importante da forma que você adora e da forma que você faz sua dança ou como você faz arte para o reino seja cantando ou pensando em como uma interpretação verdadeira pode chegar ao objetivo da mensagem.

Nos cobramos tanto pois esta era assim nos exige, temos que ser melhor cada dia, temos que ser melhor que o outro, melhor que os posts no Instagram que sigo, a pós modernidade nos atola em ansiedades e em auto cobrança sem nem um momento de refrigério nos causa frustrações que nos colocamos no lugar de incapaz, mas olhe para você o Eterno te chamou e você tem um chamado em suas mãos, abra seu coração para a voz Dele, chega de inseguranças e medos.

Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo”.

 JOÃO 16:33

Neste tempo de crise que todo cristão vive se tornou tão comum e tão fácil a frieza que não conseguimos mais nos sentir perto do Eterno ou perto do amor Dele, mesmo estando em sua casa, parece tão fria as palavras que saem da minha boca nas orações, que não temos mais força para continuar e estamos nos rastejando, as feridas estão doendo e não sei como me abrir para me curar, ei amado você não precisa estar assim, você é forte, não se cobre tanto, não de tanta importância ao futuro para não ter ansiedades demasiadas e não se culpe pelo passado, você já não é o mesmo de ontem imagine o mesmo que fez aquelas escolhas erradas, pensa no agora e o agora D’us te fala: Ei Filho levante assim como fiz com Israel, quero te levantar com braço forte, mas você precisa se posicionar como vaso de honra e viver a minha palavra.

Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno.

1 João 2:14

A insegurança enquanto você dança não tem mais que existir, você é capaz do seu jeito, com a sua dança, com seus passos, com sua forma de adoração, uma técnica não vai te fazer melhor ou pior que ninguém, quantas piruetas você faz não vai te dizer se você esta salvo ou salva, olhe para você com amor, como o Eterno te vê, e creio que quando você está dançando o Eterno te vê como a menina dos olhos Dele, te vê com amor e quer te pega nos braços e a cada salto você voa com Ele, sei que isso é verdade pois quando você dança a presença Dele é diferente para você e é quase como se você pudesse sentir a mão Dele te segurando ou ouvindo a voz Dele dizendo filha eu acredito em você, filho você é tão importante para o reino.

Eu não abriria mão disso pelo que pensam de mim ou por não conseguir esticar as pontas dos pés como bailarinos profissionais, o nosso D’us não quer bailarinos ele quer Adoradores e é isso que você é, então se coloque no lugar de um adorador, levante a a cabeça, tudo o que fazermos tem a ver com Ele, tudo o que fazemos, tem a ver com Ele, então viva a palavra, seja a palavra para quem não lê e seja a materialização da graça para aqueles que acreditam na palavra.

 

Eu agradeço pela companhia de vocês, que o Eterno te abençoe e te guarde.

Continuar lendo

A Música Na Igreja

Não é segredo para ninguém que as escrituras é cheia de versículos que nos mostra a adoração através de Musicas. Vemos a musica em todas as denominações Cristãs dentro de seus costumes. Mas o que realmente a bíblia diz sobre a musica?

Por muitas vezes nos equivocamos em dizer que levita é quem louva e que louvor é cantar na igreja e chamamos a “Banda” da igreja de Ministério de louvor. Bom então temos que entender aqui três coisas diferente.

Musica: Arte de combinar os sons de maneira lógica e coerente, onde se propicia um contexto sonoro rico em significados. A linguagem musical transcende as palavras, sendo originada a partir da combinação de sons e pausas (silêncios) ao longo de uma linha de tempo. Assim, música definitivamente não é letra.
As letras em músicas cantadas são artifícios associados à música, que procuram tornar óbvio o significado da mesma

Banda: Conjunto no qual há várias pessoas tocando uma só música

Louvor: É uma manifestação de agradecimento, única e exclusivamente à D’us, através de palavras, gestos e ações, dependendo da religiosidade de cada um, reconhecendo a sua existência e o seu poder sobre todo o universo.

Com esta divisão já entendemos que um levita não é apenas aquele que canta na igreja, mas também aquele que manifesta uma adoração profunda a D’us. O Levita é também aquele que cuida das coisas do templo.

Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.
1 Pedro 2:9

Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no em seu magnífico firmamento. Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza! Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa, louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas, louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes. Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!
Salmos 150:1-6

davi-toca-harpa-para-o-rei

A musica como toda arte quando usada de forma correta, com entendimento e com propósito é uma ferramenta grandiosa nas mãos de um ministro, temos como exemplo Davi que pode expulsar demônios ao tocar sua Harpa.

E sempre que o espírito mau de Deus acometia o rei, Davi tomava a harpa e tocava. Saul acalmava-se, sentia-se aliviado e o espírito mau o deixava.
1 Samuel 16:23

Por muito tempo havia entre nós um temos de chamar um “louvor/hinos” de musicas, hoje isso vai se perdendo, talvez musicas seculares já fazem parte da nossa play list sem ao menos entendermos qual o poder de uma musica ou de um louvor a D’us, esquecemos que a fé vem pelo ouvir, não quero aqui de forma alguma ditar regras pois estando debaixo de uma proteção espiritual (pastor) deve seguir as instruções do mesmo, mas quero deixar uma reflexão: será que estamos nos edificando com o que ouvimos ou a musica que nos agrada ou até mesmo que usamos para ministrar um dança ao Eterno está anunciando a palavra ou está alimentando mais nossa carne que nosso Espírito?

E portanto eu digo a vocês, pais que conhecem o Deus eterno, e a vocês, rapazes que são fortes, e têm a palavra de Deus em seus corações, e triunfaram na sua luta contra Satanás

1 João 2:14


 

D’us se for para mais uma vez eu colocar minhas verdades na frente das suas verdades que o Senhor pela sua misericórdia venha abrir meus olhos pois não aguentaria viver sem a paz que o Senhor me traz, sem Teu Espírito sem tuas verdades sobre mim.

Luciano Carvalho

Quando não da mais

#CartaParaVoce #SetembroAmarelo

328203-13122411550095

O cansaço vem para todos, mas o que fazemos quando estamos cansado é que é o diferente. Sabemos que não é fácil lidar com a vida nesta era onde tudo é não liquido, onde um relacionamento é liquido, uma amizade, até mesmo algo que almejamos tanto pode ser tão liquido ao ponde de se esvair entre nossas mãos como se não tivesse importância. É quase impossível viver nesta erra que tudo é tão passageiro e de acesso a informações praticamente de forma instantânea que nem temos tempo para processar cada uma delas como deveríamos, viver nesta era é passar por pessoas invisíveis nas ruas e não se dar conta de que são seres humanos como nós, ou deixamos coisas tão importantes de lado para viver em busca de coisas que serão tão passageiras pois vivemos em uma era onde tudo é liquido.

Jesus chorou

João 11:35

Nosso Cristo chorou, nesta passagem sabemos que Ele é capaz de ressuscitar Lazaro, sabemos nós que para ele nada é impossível, será que Marta naquele momento quando diz a Cristo que seu irmão já está morto já cheira mal havia se esquecido do D’us a que ela cria. Quando Cristo chegava a cidade com os discípulos ele já sabia que Lazaro estava morto (João 11:11). O choro de Cristo nos mostra vida, imagino Ele chegando próximo aquelas pessoas e vendo talvez aquela agonia e não querendo mais ver Yeshua chora, ou talvez ele abre mão de toda potencia, toda majestade, toda gloria pois Ele não resiste ao coração contrito e quebrantado.

Será que esquecemos a grandeza do nosso D’us? Será que por um memento deixamos de acreditar que Ele esta conosco onde quer que estivermos? Yeshua se fez como pecador para que tivéssemos vida.

O teu amor é melhor do que a vida! Por isso os meus lábios te exaltarão.

Salmos 63:3

O cansaço vem para todos, mas o que fazemos quando estamos cansado é que é o diferente. Quando estamos cansados precisamos parar e descansar e não desistir, por mais que seja difícil, por mais que doa, por mais que pareça impossível, creia que Ele esta chegando e dirá: Saia para fora!. A vida está ai e a vida com Cristo é o melhor ainda, ou como salmos 63:3 teu amor é melhor que vida, então precisamos O exaltar com nossa vida. Mas entenda que mesmo que doa Ele deu sua vida para que você pudesse viver, então não desista da sua vida pois ela vale muito.

Quando não da mais é ai que chegamos a nosso grande potencial pois já se esgotaram todas as nossas possibilidades e agora não será mais nós a escolher as coisas, mas é hora de entregar tudo nas mão de D’us para que seja as verdades dEle não as nossas.


 

A vida é um sopro, não foque em coisas que são passageiras, pois nada será melhor que a presença do Eterno, pois la sim é onde podemos viver em harmonia e plenitude. O amor de Cristo é melhor do que tudo o que eu conheço.

Luciano Carvalho

A Verdade e o Belo

tumblr_ln0n67vqzm1qfdig2o1_500_large_large

O que é Arte? Será que conseguimos definir algo tão grandioso como a expressão artística? Sabemos que através dela podemos dizer algo, ensinar, nos comunicar, vemos vestígios da arte em toda nossa história deste a manifestação de D’us em nossa criação, nas gravuras nas cavernas até chegarmos a nossa arte contemporânea, mas definir esta arte com “A” maiúsculo é uma tarefa difícil. Sera que podemos definir a arte como tudo? pois em contra ponto se ela pode ser tudo, ela também pode ser nada. Talvez se partirmos de um conceito estabelecido pela arte pode nos dar um norte. Discutir o que é o não arte pode nos levar para uma conversa de horas e horas a fundo, mas perante nosso contexto de reino o que é arte? A arte pode ser uma forma de expressar, pensar e contestar algo e isso nos leva a questionar o que pode pautar a arte? Será que a arte é arte sem um contexto?

A Verdade – Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim (João 14:6).

O Belo, bom o belo é relativo de acordo a uma sociedade, gostos, padrões, então como podemos definir o que é belo? Como nosso contexto aqui é a arte para o reino trago então uma reflexão: o que é belo perante ao Eterno e a Verdade? Será que o que produzimos hoje é belo para o reino?

Talvez este palavras, “Verdade e Belo“, esteja fora do seu cotidiano, então vamos entende-las de outro ponto de vista, “Técnica e Unção“, até onde a técnica está indo no reino de D’us e até onde a unção é o suficiente? Vemos este debate em diversos momentos da nossa vida e por muitas vezes apontamos a técnica como algo que nos afasta de D’us, mas que talves são pretexto para defender talvez o comodismo, se estamos próximos de D’us temos um vida de oração e comunhão com Ele, entendemos e estudamos  as boas novas e vivemos dentro de suas verdades/leis, ou pelo contrário nem a devida unção desejada quando nos opomos a técnicas teremos. Quando entramos neste conflito tem mérito aqueles que mantém um equilíbrio entre “Técnica e Unção”, pois a vida do Ministro-Artista está devidamente no altar do Eterno e seu aprimoramento em qualquer que seja sua atividade artística (dança, música, teatro e etc) seja estudada, contextualizada e feita com entendimento.

Como pode um médico pilotar um avião sem um estudo ou conhecimento pleno da área, ou um mecânico realizar uma cirurgia em um existo total sem o conhecimento necessário? Bom como pode então um bailarino dançar sem técnicas de dança ou uma atriz interpretar com verdade sem conhecimento básico na área? O comodismo nos responde na maioria das vezes com: Este é o meu melhor e Deus vai receber! Vamos orar e Deus vai nos capacitar! Não duvido da magnitude do nosso D’us para algo deste gênero acontecer, mas da mais para usar estas respostas como muletas para a falta de dedicação no seu ministério.

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens,

Colossenses 3:23

Pense comigo, se colocarmos a Verdade e o Belo em um equilíbrio perfeito vamos conseguir levar as boas novas de forma clara, objetiva para que ela chegue ao foco certo e quando temos o belo em harmonia, os elementos e construção são levadas com seriedade e chegará a quem está sendo ministrado de uma forma clara e objetiva. Cabe a cada um entender como dircernir isso.

E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes; e convertei-vos ao Senhor vosso Deus; porque ele é misericordioso e compassivo, tardio em irar-se e grande em benignidade, e se arrepende do mal

Joel 2:13

Nosso Criador sabe da limitação e da extensão da nossa capacidade e não há nada que façamos tecnicamente que vá agradar mais ou menos a D’us de fato ele se Importa com um verdadeiro adorador, com o que temos por dentro, ele conhece nosso interior, não devemos pensar em rasgar nossa vestes, mas sim nosso coração a Ele. E creio que haverá um tempo onde tudo será restaurado, até mesmo uma verdadeira adoração ao Eterno. A técnica é usada para que façamos tudo com pela consciência e não dentro de uma limitação, por exemplo na dança e na música a técnica te traz mais liberdade e confiança, no teatro por exemplo te traz uma verdade maior para levar as boas novas. Estagiar no pensamento de que “este é o meu melhor” ou “Deus conhece meu coração” não tem uma lógica pois se estamos buscando adorar a D’us da nossa forma não entendemos o principio de que nosso D’us procura verdadeiros adoradores que o adoram em espirito e em verdades (Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. João 4:23) e se vamos seguir pensando assim é preferível fechar a porta do nosso quarto e adorar ao Eterno apenas na presença dEle, pois quando escolhemos levar a arte como ministério temos um propósito e ele não é interno (pensando em você) mas externo (pensando no reino e no que preciso ensinar/evangelizar/ministrar sobre a vida de alguém.

Isso nos leva a quebrar algo tal grande que nos consome e se chama EGO, o que vamos conversar em uma outra ocasião.


“Me rasgo por inteiro em sua presença e o que é meu seja deixado de lado em todas as vezes que eu estiver diante de ti e que meu propósito seja maior que minhas desculpas e que tuas verdades sejam as minhas, pois tudo que acredito sem Ti não vale para nada”

Luciano Carvalho